Safári sul-africano retoma atendimento com protocolos

18/12/2020

Com as operações retomadas desde a metade do mês passado, quando as fronteiras do país foram reabertas para turistas internacionais, os resorts e safáris sul-africanos também se adaptaram ao novo momento do Turismo. Um exemplo disso é o Sabi Sabi Private Game Reserve, que modificou uma série de rotinas para oferecer mais segurança e proteção contra a covid-19.

O Sabi Sabi optou também por manter as suas tarifas de 2020/21 até fevereiro de 2022 (Foto: Divulgação)

Com as operações retomadas desde a metade do mês passado, quando as fronteiras do país foram reabertas para turistas internacionais, os resorts e safáris sul-africanos também se adaptaram ao novo momento do Turismo. Um exemplo disso é o Sabi Sabi Private Game Reserve, que modificou uma série de rotinas para oferecer mais segurança e proteção contra a covid-19.

O Sabi Sabi optou também por manter as suas tarifas de 2020/21 até fevereiro de 2022

O safári, que tem mais de 40 anos de mercado e fica localizada na reserva ambiental de Sabi Sands, ao sudoeste do Kruger National Park, diminuiu a quantidade de pessoas nos lodges, encolheu para seis pessoas o limite por veículo para fazer os passeios em carro aberto e passou a oferecer uma série de artigos de higiene. Além disso, é possível pagar um valor extra por um carro privativo, desde que combinado antecipadamente.


Em relação à gastronomia, um dos destaques da experiência no hotel, menus digitais estão disponíveis e as áreas para refeições foram ampliadas, permitindo maior distanciamento. Vale mencionar também que, seguindo o propósito de conexão com a natureza, essas áreas, bem como muitas outras, são em geral abertas e amplas.


O Sabi Sabi Private Game Reserve é formada por quatro lodges de decoração inspirada em diferentes momentos históricos da África do Sul. Há o Seleti Camp, em estilo colonial; o Bush Lodge, único que aceita crianças, e o Little Bush Camp, ambos repletos de referências étnicas e contemporâneas; além do Earth Lodge, cuja arquitetura e uso intenso de materiais naturais buscam refletir o conceito “eco-chic”.


Nos bastidores, a equipe do hotel foi fortemente treinada dentro das medidas de higiene e segurança para garantir que tudo corra bem, e desde que o hotel reabriu problemas não foram identificados. “Minha esperança é de continuar a inspirar nos hóspedes gratidão e autoconsciência, enquanto eles buscam na natureza maior clareza e bem-estar. Acredito que com uma família tão resiliente quanto a que encontramos aqui no Sabi Sabi, continuaremos criando ondas de bondade que trarão vida ao nosso meio ambiente por muitos anos”, diz Ally Ross, ranger do Bush Lodge.


Para tornar a situação melhor para viajantes e parceiros do turismo, o Sabi Sabi optou também por manter as suas tarifas de 2020/21 até fevereiro de 2022.


Fonte: Panrotas