top of page

Harry Potter: 7 lugares "mágicos" e reais que serviram de locação para os filmes da saga

19/11/2021


Em homenagem aos 20 anos do lançamento da saga nas telonas, nós indicamos algumas das locações mais famosas da série utilizadas nas gravações dos filmes


Trem a vapor (Foto: Jacobite - iStock)

Se nas telinhas o universo mágico de Harry Potter é restrito apenas para bruxos e bruxas que receberam a tão cobiçada cartinha de Hogwarts, no mundo real, ou melhor, dos “trouxas” (seres não-mágicos), como nós, a carta-convite não passa de uma mera formalidade. Por toda a Grã-Bretanha é possível encontrar uma série de locais que serviram de pano de fundo para o bruxinho mais famoso do cinema.


Para alegria dos fãs, que estão em festa com o aniversário de 20 anos de estreia da saga nas telonas, a Quickly Travel, agência de viagens do Grupo JTB, resolveu compartilhar a localização de alguns dos locais utilizados nas gravações.


Vamos às dicas? Para visualizá-las basta dizer:


“I solemnly swear that I am up not good” / “Eu juro solenemente não fazer nada de bom”



1. A casa dos Dursley

Casa dos Dursley (Foto: Reprodução/Youtube)

O endereço onde tudo começou, na famosa Rua dos Alfeneiros, nº 4, em Little Whinging, pode até não existir, mas a casa onde Harry cresceu e viveu sendo atormentado pelos tios existe. E ela está situada na pacata cidade de Bracknell, à oeste de Londres, na Rua Picket Close, nº 12. Quem quiser fazer uma visitinha, terá que se contentar apenas com a vista externa. Para uma experiência mais completa, a versão cinematográfica fica no estúdio da Warner Bros, em Londres.


2. Mercado Leadenhall

Mercado Leadenhall (Foto: Johnkellerman - iStock)

No 1º filme da saga, depois de descobrir que é um bruxo, Harry tem o seu primeiro contato com o Beco Diagonal, onde pode-se comprar de tudo no universo criado por J.K Rowling. Na vida real, o local que inspirou o comércio bruxo também é um mercado, mas ao invés de lojas como o Olivaras, Floreios e Borrões e até mesmo o Caldeirão Furado, só é possível encontrar queijos, carnes, flores e outros insumos. Sua arquitetura, no entanto, ao melhor estilo vitoriano, impressiona até mesmo quem não é fã da série. O Mercado Leadenhall foi construído em 1881 e está situado no centro financeiro de Londres.


3. Estação King’s Cross e a plataforma 9¾

Estação King’s Cross e a plataforma 9¾ (Foto: Crhis-mueller-iStock)

Parada obrigatória para todo e qualquer fã da série, a Estação de trem de King’s Cross, de onde sai o Expresso de Hogwarts, realmente existe na vida real e está situada no bairro de Camden, na periferia do centro de Londres. Ela foi inaugurada em 1852 e serviu de inspiração para a escritora J.K Rowling. Já a lendária plataforma 9¾, “talvez” não exista de verdade para nós, “trouxas” (não-mágicos), mas há um “monumento”, entre as plataformas 9 e 10, com metade de um carrinho preso à parede para que os turistas recriem a famosa cena da travessia. Logo ao lado, tem uma lojinha, onde é possível comprar alguns itens da saga, como uma varinha ou, quem sabe, um cachecol da sua casa favorita em Hogwarts.


4. Viaduto de Glenfinnan

Viaduto de Glenfinnan (Foto: Hardyuno-iStock)

Bastante recorrente em quase todos os filmes da série, o charmoso Viaduto de Glenfinnan, por onde passa o Expresso de Hogwarts, fica na Escócia, entre as cidades de Glasgow e Mallag. Ele foi construído entre 1897 e 1901 e possui 380 metros de comprimento e 21 arcos. O local é um tanto quanto inacessível para ser visto de longe, mas quem quiser pode vislumbrar o viaduto da mesma forma que Herry, Ron e Hermione ao embarcar a bordo do trem a vapor Jacobite, que inspirou a versão do filme.


5. Castelo de Alnwick

Castelo de Alnwick (Foto: Afrasen - iStock)

Nos primeiros filmes da saga, muitas cenas externas do Castelo de Hogwarts foram gravadas na residência oficial dos Duques de Northumberland, no norte da Inglaterra, quase na fronteira com a Escócia. Quem se lembrar do 1º voo de vassoura do bruxinho, em Harry Potter e a Pedra Filosofal, rapidamente reconhecerá o cenário. No local, há muitas atividades para adultos e crianças, inclusive “aulas práticas de voo em vassouras”.


6. Universidade de Oxford

Christ church College, Oxford (Foto: Meinzahn - iStock)

Outro lugar igualmente charmoso que deu “vida” ao icônico Castelo de Hogwarts é a Universidade de Oxford. A faculdade de Christ Church, aliás, é parada obrigatória para os fãs. No local foram gravadas várias cenas do exuberante salão principal de Hogwarts. Corredores e escadas também foram utilizados em algumas tomadas. O local favorito de Hermione na saga, a biblioteca, também fica em Oxford, e se chama Duke Humphrey’s. Quase nada foi modificado ali. Já a Escola de Teologia de Oxford, serviu como ambientação para a enfermaria do quarto filme do bruxinho, Harry Potter e o Cálice de Fogo.


7. Largo Grimmauld, nº 12

Fora de Hogwarts, a casa da Família Black e a sede da Ordem da Fênix é outro local que pode ser cultuado pelos fãs da saga em Londres. E, diferentemente da ficção, o local pode ser visto por “trouxas” (não-mágicos), já que está situada em Claremont Square.


Agora que você já conhece alguns locais de gravação da saga, é hora de desfazer o feitiço. Se não, qualquer um pode ler.


Malfeito, feito!


Para saber mais sobre os nossos pacotes comercializados, entre em contato via chat ou fale com um representante pelo telefone (11) 2938-4200 ou, se preferir, no endereço lazer@quicklytravel.com.br

3 comentários

3 Comments


Quero muuuuuuiiiiiiitooooooooooooooo!!!!!!!!!😍😍😍😍

Like

Como fã de Harry Poter, só posso dizer que amei esse postagem.

Like

Gente vamos viajar!!! o prazer da nossa vida

Like
bottom of page