Estados Unidos voltam a cogitar liberação ao Brasil, diz jornal

10/12/2020


Donald Trump deixa a presidência dos Estados Unidos em janeiro de 2021
Donald Trump deixa a presidência dos Estados Unidos em janeiro de 2021 (Foto: Facebook/Donald J. Trump)

A força-tarefa do coronavírus na Casa Branca voltou a recomendar ao presidente Donald Trump que libere viajantes oriundos diretamente de emissores como Brasil, Reino Unido e mais 27 países da União Europeia. As informações são da CNBC. Em caso de anuência do presidente norte-americano, o banimento dos voos diretos destes países, assinados no começo da pandemia para conter os casos de covid-19 nos Estados Unidos, cairia. China e Irã, no entanto, não estariam nesta lista e ficariam restritos, segundo porta-vozes do governo. No entanto, a ideia não é uma unanimidade na equipe de Trump. As fontes da CNBC disseram que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças da Casa Branca se opõe fortemente à reabertura. Em comunicado enviado antes do feriado de Ação de Graças, no fim de novembro, eles já haviam alertado os cidadãos locais de que as viagens domésticas gerariam insegurança. A Casa Branca não comenta oficialmente o caso e não fala se e quando esse processo começaria a ser posto em prática. Duas fontes da CNBC envolvidas na discussão afirmam que, se aprovada, a medida seria anunciada antes de Trump deixar o governo. Esta não é a primeira vez que se ventila a reabertura. Recentemente, a Reuters divulgou que o assunto já era cogitado na Casa Branca.

*Fonte: CNBC/Panrotas

0 comentário