top of page

Entidades pedem apoio ao MTur para liberação de vistos

15/03/2023


Notícia: Panrotas


Entidades pedem apoio ao MTur para liberação de vistos (foto: AdobeStock)

Uma parceria firmada nesta terça-feira (14) entre o Ministério do Turismo e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) dará mais competitividade aos destinos turísticos brasileiros e contribuirá para o desenvolvimento do setor no País. O acordo foi assinado pela ministra do Turismo, Daniela Carneiro, pelo presidente da CNC, José Roberto Tadros, e também pelo presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da entidade, Alexandre Sampaio.


O acordo terá atuação em três eixos complementares. Um deles é a disseminação da metodologia dos Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), que visa a transformação dos destinos brasileiros em locais com inovação, acessibilidade e melhoria de governança. “Os DTI’s são uma prioridade para a minha gestão. Inclusive acabo de chegar da Espanha, onde assinei um memorando de entendimento com o governo espanhol, para fortalecer essa metodologia em nosso País. Inclusive, devemos lançar nos próximos dias um edital chamando novas cidades para participarem da iniciativa”, comentou a ministra Daniela Carneiro.


A economia criativa também será foco desta parceria, com a implementação da Rede Brasileira de Cidades Criativas, inspirada na Unesco, e que utiliza a gastronomia, a música, o artesanato, entre outras atividades como diferencial competitivo. Neste campo está previsto, ainda, a criação de um hub digital que vai permitir a inserção de dados e informações sobre as cidades da rede. Por fim, será elaborado um Plano Estratégico de Inteligência de Mercado voltado ao desenvolvimento de um Sistema Nacional de Inteligência Turísticas com dados orientadores para as ações desenvolvidas pelo MTur.


O presidente da CNC, José Roberto Tadros, aproveitou a oportunidade para reforçar o potencial econômico da atividade turística. “Poucos países têm o potencial turístico que o Brasil tem e precisamos alavancar essa atividade que responde a 8% do PIB e que tem um potencial para ser ainda mais. O grande caminho para o Brasil é o Turismo”, afirmou.


A ministra do Turismo, Daniela Carneiro, reafirmou como a atividade será crucial para uma de suas pautas prioritárias. “Esse acordo será um importante indutor das atividades de qualificação. Acredito que o Sistema S será crucial nessa missão de elevar nossa atividade a um novo patamar. Estou muito feliz com essa parceria que mostra que estamos no caminho certo”, finalizou.


LIBERAÇÃO DE VISTOS

Durante o encontro, as principais entidades empresariais do Turismo também entregaram um manifesto à ministra do Turismo, Daniela Carneiro, pedindo apoio para a manutenção da liberação de vistos para turistas de Estados Unidos, Austrália, Canadá e Japão. Representantes de mais de 30 instituições assinaram o documento durante reunião do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).


O presidente da CNC (que também preside o Cetur), José Roberto Tadros, lembrou que a flexibilização de vistos é uma demanda antiga do setor. “Esse é um pleito de grande interesse público e de relevância econômica para o Brasil. Pedimos que a questão seja reavaliada, pois a supressão da norma pode desestimular a vinda de turistas internacionais”, disse Tadros. Conforme dados da Polícia Federal, o País computou a entrada de quase 870 mil turistas estrangeiros somente em janeiro deste ano, resultado histórico comparado com a série dos últimos quatro anos.


A liberação temporária de vistos que ocorreu em 2016, por ocasião das Olimpíadas, gerou um aumento de cerca de 50% na entrada de viajantes estrangeiros, demonstrando o potencial da medida. O diretor da CNC que coordena o Cetur e conduziu a reunião, Alexandre Sampaio, reiterou que o setor expressa preocupação com a volta da exigência dos vistos. “O Turismo foi o setor mais afetado pela pandemia de covid-19, acumulamos perdas de mais de R$ 530 bilhões, e retomamos o nível de atividade somente em dezembro de 2022. Nossa expectativa é que o setor inicie a recuperação neste ano e essa exigência dos vistos não vai ajudar”, explicou.


A ministra Daniela Carneiro informou que já está em contato com o Ministério das Relações Exteriores discutindo a demanda do setor e que recebeu o apoio do presidente da Embratur, Marcelo Freixo, que também acompanha o tema.


Entidades que assinam manifesto:

CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo

FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação

FENACTUR – Federação Nacional de Turismo

ABAV – Associação Brasileira de Agências de Viagem

ABEAR – Associação Brasileira de Empresas Aéreas

ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos

ABETA – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura

ABIH NACIONAL – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis

ABLA – Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis

ABOTTC – Associação Brasileira das Operadoras de Trens Turísticos e Culturais

ABR – Associação Brasileira de Resorts – Resorts Brasil

ABRACORP - Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas

ABRAPE – Associação Brasileira de Promotores de Eventos

ABRASEL NACIONAL – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes

ABRASTUR – Associação Brasileira de Turismo Social

ALAGEV – Associação Latino-Americana de Gestores de Eventos e Viagens Coorporativas

ANR – Associação Nacional de Bares e Restaurantes

ANTTUR – Associação Nacional dos Transportadores de Turismo e Fretamento

AMPRO – Associação de Marketing Promocional BITO – Associação Brasileira de Turismo Receptivo Internacional

BLTA – Brazilian Luxury Travel Association Brasil Convention & Visitors Bureau

BRAZTOA – Associação Brasileira das Operadoras de Turismo

CLIA BRASIL - Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos

FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil

RECEPT - Associação Brasileira de Turismo Receptivo

SEBRAE NACIONAL – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

SINDEPAT – Sistema Integrado de Parques Temáticos e Atrações Turísticas do Brasil

UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras

UNEDESTINOS – União Nacional dos Convention & Visitors Bureux e Entidades de Destinos

0 comentário
bottom of page