Argentina liberada: veja algumas regras desta primeira etapa

06/11/2020


Esta ainda é uma primeira etapa do processo de reabertura e nela só será possível voar a Buenos Aires
Esta ainda é uma primeira etapa do processo de reabertura e nela só será possível voar a Buenos Aires (Foto: Wikicommons)

O governo da Argentina ratificou a abertura de fronteiras para a chegada de turistas vindos de países limítrofes. A medida vale desde o início do mês, para chegadas via aéreo e abarca os seguintes destinos emissores: Brasil, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia. LEIA NA ÍNTEGRA Esta ainda é uma primeira etapa do processo de reabertura e nela só será possível voar a Buenos Aires e permanecer na região metropolitana da capital argentina. A autoridade argentina informa que não haverá necessidade de quarentena para quem chegar ao destino mas a apresentação de um teste PRC com resultado negativo para covid-19 precisa ser apresentado. A entrada e saída daquele país serão pelas seguintes terminais: Aeroporto Internacional Ministro Pistarini de Ezeiza, Estado de Buenos Aires, Aeroporto Internacional San Fernando, Estado de Buenos Aires, e pelo Porto da Cidade Autônoma de Buenos Aires (Terminal Buquebus). Quase todas as atividades turísticas da região metropolitana de Buenos Aires estão liberadas mas em quase todas é preciso fazer reservas anteriores. Os estabelecimentos argentinos também estão funcionando com protocolos de higiene e segurança conta a covid-19. Nesse sentido, esses estabelecimentos pedem para que o viajante mantenham-se a dois metros de distância, utilizem máscaras, para circular na rua, lavem frequentemente as mãos e desinfetem objetos que se usam com frequência. Os turistas poderão se hospedar em hotéis, realizar passeios ao ar livre, visitar museus e galerias de arte, ir a feiras artesanais, fazer compras em shoppings e centros comerciais a céu aberto, comer em churrascarias e demais estabelecimentos gastronômicos ao ar livre ou no salão (limite de 25% da capacidade e é preciso fazer reserva), entre outras atividades. Vale lembrar que o país recebeu o selo de destino seguro do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). A reabertura das fronteiras argentinas foi tema num dos episódios recentes do podcast Hub Turismo, que entrevistou o secretário executivo do Inprotur, Ricardo Sosa.


Fonte: Panrotas

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo